Renda familiar per capita: aprenda a calcular

Juntar moedas
Saiba como calcular a renda familiar para o Prouni
Renda familiar per capita: aprenda a calcular
4.6 (91.67%) 12 votos

O cálculo da renda familiar deve ser feito para identificar qual bolsa o candidato pode se aplicar: parcial (50%) ou integral(100%). Saiba abaixo como calcular a renda familiar. A renda é um dos critérios de aprovação no Prouni. A depender dela o candidato por ter direito a metade (50%) da bolsa ou toda a bolsa (100%).

Atenção: se a renda familiar for superior a 3 (três) salários mínimos não será permitida a participação no processo seletivo do Prouni.

A renda familiar por pessoa pode ser calculada com a soma da renda bruta (sem os descontos no contracheque) dos componentes da unidade familiar dividida pelo número de pessoas que formam essa unidade familiar.

Juntar moedas

Saiba como calcular a renda familiar para o Prouni

 

Requisito para se candidatar à bolsa parcial (50%): Renda familiar por pessoa até 3 (três) salários mínimos. Ou seja: R$ 954 x 3 = R$ 2.862

Requisito para se candidatar à bolsa integral (100%): Renda familiar por pessoa até 1 salário mínimo e meio. Ou seja: R$ 954 x 3 = R$ 1.431

Passo a passo para calcular a renda familiar

    • Passo 1 – Some a renda bruta (sem os descontos no contracheque) de todos que trabalham na unidade familiar da casa;
    • Passo 2 – Divida este valor pelo número de pessoas da família que vivem na casa: os que trabalham e os que não trabalham somados;
    • Passo 3 – Se o resultado final dessa divisão for de até um salário mínimo e meio (R$ 1.431) por membro da família, o estudante poderá pleitear uma bolsa integral (100% da mensalidade). Se o resultado dessa divisão for maior que um salário mínimo e meio (R$ 1.431) e menor ou igual a três salários mínimos (R$ 2.862), o estudante poderá concorrer a uma bolsa parcial de 50%.

 

Infográfico explicando o cálculo da renda familiar

Entenda o cálculo da renda familiar para o Prouni

 

O que o Prouni considera como unidade familiar?

Uma unidade ou grupo familiar é constituído de pessoas que residem na mesma casa que ele e que dependem da mesma renda bruta mensal de todos que trabalham e moram ali. É comum confundir a soma de pessoas da casa com a soma de pessoas que trabalham na casa. Para o Prouni conta todos que moram na casa. Ou seja, mesmo que apenas o pai e a mãe trabalhem, contam como membros da unidade familiar todos os filhos que moram na casa mas não trabalham. O próprio candidato também conta. Veja abaixo exemplos de cálculos da renda familiar para saber se é possível se inscrever no Prouni.

Candidato Prouni de bolsa parcial, veja um exemplo:

Para este exemplo hipotético vamos utilizar um nome fictício para ilustrar um caso de candidato com direito a bolsa parcial: Pedro. Pedro mora com os pais, uma irmã mais nova e uma tia na mesma casa, ou seja, 5 pessoas no total. O seu pai, a sua mãe a a sua tia trabalham. O pai de Pedro recebe um salário de R$ 2.500 (antes de descontar INSS, Imposto de Renda, etc), a sua mãe recebe um salário de R$ 4.200 (antes de descontar INSS, Imposto de Renda, etc) e a sua tia recebe um salário mínimo. A soma da renda bruta dos três é igual a 2.500 + 4.200 + 954 = R$ 7.654.

A renda por pessoa da casa de Pedro é 7.654 / 5 = R$ 1.530,80

Como Pedro cursou o ensino médio em escola pública, tirou mais de 450 pontos no Enem mais recente e a renda familiar por pessoa da casa que ele vive é de R$ 1.530,80 ele pode concorrer a uma bolsa parcial do Prouni.

Candidato Prouni de bolsa integral, veja um exemplo:

Para este exemplo hipotético vamos utilizar um nome fictício para ilustrar um caso de candidata com direito a bolsa integral: Marcela. Marcela é mãe de dois meninos e vive com o companheiro, os 4 na mesma casa. A renda bruta de Marcela é de R$ 1.200 e a do seu companheiro é de R$ 1.500, totalizando R$ 2.700.

A renda por pessoa da casa de Marcela é 2.700 / 4 = R$ 675

Marcela cursou o ensino médio em uma escola pública do seu bairro, tirou uma nota maior do que 450 na última edição do Enem e a renda familiar por pessoa da sua casa é de R$ 675, então ela pode concorrer a uma bolsa integral do Prouni.

Erros na declaração de renda familiar do Prouni

Não caia na bobeira de declarar renda familiar incompatível com a realidade. Muitos alunos são desclassificados, mesmo com uma boa nota no ENEM, por terem declarado uma renda diferente do que os membros da unidade familiar realmente recebem. Seja honesto e aplique o formulário com os valores reais: tanto o de membros da unidade familiar quanto a renda familiar total.

Mesmo agindo de boa fé alguns candidatos podem ser desclassificados na declaração da renda familiar por pessoa caso o MEC identifique alguma incompatibilidade com os requisitos exigidos por ela. Fique atento!